14/09/2009

O outro lado dos bastidores


Depois da festa posso dizer que hoje estou completamente OFF... sinto-me muito pesada, um verdadeiro arrastão... sabem aquela do RedBull dá-te asas,heheheheh ;)
Todos os jornais falam do lado bom e bonito do evento, eu que estive lá pelo 3.º ano consecutivo, posso afirmar que o RedBull Air Race ao vivo é bonito de se ver claro para quem gosta, mas para além disso há o outro lado dos bastidores que muitos nem imaginam,...
*gente insuportável de aturar que nunca sai de casa, o problema nem é irem carregados de comida como se fossem a guerra, ahhh pois é reparei que este tipo de evento provoca muita fome, fazem grandes piqueniques e o único entretenimento é comer e beber, beber muitos finos e cervejas e ir para além de carregados com arcas sacos e sacos de comida, também o Magalhães para o filho estar sossegado, mini-DVD's com filmes para os filhos estarem sossegados, cadeirinhas, passadeiras, mantas para não se sentar no chão, palavras cruzadas e cartas para se entreter enquanto começa e não começa ... e chega a hora e já estão tão sem paciência que não conseguem ver nada a não ser o filho que não para sossegado.
*os únicos pais do mundo, são aqueles que almoçam em casa vê a apresentação em casa e quando já tudo vai a meio chega ao sitio e manda o filho de infiltra para o lugar dos que lá estão há horas, mas é uma criança tem prioridade.... é o chamado pai sem educação, só sei que quase vi alguns parar ao rio....
*os alta tecnologia, num braço máquina de filmar em outro máquina fotográfica, tripé, rolos, cartões, pilhas.... são os repórteres amadores, que só querem guardar marcas de recordações...
*os radicais, que querem ir para a 1.ª fila de bicicleta pela mão...
*as top-model, sim porque para quem não sabe vi montes de meninas candidatas a Miss RedBull nos trajes mais ridículos e com os cabelos em pé de já não aguentarem tantas horas em pé encima de grandes saltos-altos e seminuas
*para além disso vês montes de gente que passa o ano a pedir nas ruas, alguns confesso que já os conheço e nesse dia são uns santos, pulam vibram com o espectáculo e quando tem sede e fome pegam do chão e dos caixotes do lixo aquilo que os outros não querem...
*os ricos esses estão nas bancadas e não conhecem o outro lado dos bastidores que acabo de descrever.

PS: Tenho muitas mais fotos, vou ver se há alguma em condições para postar ;)
PS1: Não fiquem a pensar que pra o ano isto ou aquilo porque esta parece ter sido a terceira e última Edição...

5 comentários:

Лαяiα ツ disse...

Tal como o ano passado este ano tornei a ir ver o Air Race e confesso que tive exactamente o mesmo pensamento do que tu quando vi imensas pessoas a fazer daquilo um autêntico piquenique...

É o nosso Portugal, lool!!

Beijo

Bernardo disse...

:D

Galo disse...

Detesto "molhadas".
Acho que um dos últimos eventos a que fui (e jurei para nunca mais), foi ao início do Raly de Portugal, no Jamor.
Além de ter de saltar uma vedação (porque abordei o Jamor pelo lado errado e levaria uma hora a dar a volta) com uma criança ao de 8 anos, tivemos de atravessar o caneiro de esgoto, que era o rio naquela época, por uma ponte improvisada com um estreito e escorregadio tronco, com uma torrente assustadora de mijo e merda lá em baixo.
O resto difere pouco do que acabas de contar. Muito pó, muito ruído, muita gente que para ali foi sem saber muito bem porquê...
Enfim, mesmo quando se trata de concertos, acho que só fui a uns três ou quatro.
Multidões não é comigo.

Beijinho

Zabour disse...

Ainda não foieste ano que lá fui, bolas :O(

beijokas

CG disse...

Nunca consegui ir ver, para grande tristeza minha.
Pelo que vi da reportagem, também vi que aquilo mais parecia um piquenique gigante à boa moda portuguesa ;)
Big Kisses